Quem faz Aniversário Hoje?

Pois é… hoje é aniversário do meu ídolo maior… 67 anos! Cheios com as mais lindas composições que eu conheço!

Homenagem? Muito difícil… mas pra não deixar passar em branco, uma pequena lembrança: Minha beatle-song favorita (tá vai, uma delas) mas que tem esse clipe (na verdade é um trechinho do filme “Magical Mistery Tour”) todo especial onde ele aparece tão lindo!

HAPPY BIRTHDAY PAUL McCARTNEY!!!!!! YOU ARE THE MAN!!!!!

Pesquisa: qual música você prefere?

Então, por causa do último post, eu gostaria de perguntar: Qual dessas composições do Paul McCartney você acha mais bonita?

Blackbird (Beatles – White Album)

ou Bluebird (Paul McCartney and Wings – Band on The Run)

Dê a sua opinião aí em baixo! Eu agradeço!

Paul McCartney carreira solo (5)

E finalmente chegamos aqui! Aqui aonde? Ha, meu disco favorito! Com vocês, uma tremenda obra de arte:

Band on the Run (1973)

51Y7f22fOgL._SS500_

E dessa vez não é só minha opinião… olha o que eu achei:

“Band on the Run é um álbum da banda Wings, banda de rock formada pelo ex-beatle Paul McCartney, lançado em 1973. É tido como o melhor álbum de Paul McCartney e o de maior sucesso, desde a separação dos Beatles. Foi o álbum mais vendido de 1974.
Em 2001, entrou na lista dos 100 Melhores Álbuns Britânicos de todos os tempos da revista Q Magazine, figurando na 75ª posição. E em 2003, na Lista dos 500 melhores álbuns de sempre da Revista Rolling Stone, figurando na 418ª posição.”

Um pouco de História: Após o sucesso do álbum Red Rose Speedway e o lançamento do compacto com a música “Live and let die” (vai aparecer mais para frente nos posts), tema para um filme de James Bond, os Wings começaram a trabalhar em um novo álbum.
Cansados de gravar na Inglaterra, eles resolveram gravar o novo álbum em um lugar mais exótico, Nigéria foi o local de escolha. Pouco antes de partirem para Nigéria, o guitarrista Henry McCullough e o baterista Denny Seiwell abandonaram o Wings. O Wings gravou o álbum como um trio com Paul McCartney, Linda McCartney e Denny Laine. Alguns músicos de estúdio foram chamados para ajudar nas gravações: Howie Casey (saxofone), Ginger Baker (percussão), Remi Kabaka (percussão), Tony Visconti (orquestrações), Ian e Trevor (ambos na vocalização).
De volta à Inglaterra, os ajustes finais da gravação foram feitos e um compacto com a música do Wings, “Helen Wheels”, tornou-se um sucesso. Após o lançamento do álbum, as músicas “Jet” e “Band on the run” atingiram a parada de sucessos. O álbum atingiu o primeiro lugar nos Estados Unidos, ganhou platina triplo. Em 1975, o álbum recebeu o Grammy por melhor performace de vocal pop de um grupo.

Faixas/Minha opinião: Eu ainda preciso dar a minha opinião? Acho que ela já ficou bem clara no começo do post… Eu amo esse disco, apaixonadamente. Qualquer outra opinião será com certeza tendenciosa.

Band On The Run – A música título. Perfeita! Eu gosto dessas músicas em formato de “trilogia” que o Paul faz. Essa é uma delas. Tem três músicas em uma e no todo é sensacional! Acho que bem conhecida também…

Jet – Outro grande sucesso do disco, uma música pra cima, com um instrumental fabuloso! E tem aquelas paradinhas… ah deixa pra lá!

Bluebird – Linda! é, foi pra ela de novo… e a música é linda, realmente! Eu tenho uma conhecida que diz que prefere essa música à Blackbird (dos Beatles). Prá mim o páreo é duro, então prefiro não me manifestar a este respeito.

Mrs Vandebilt –Bom, essa aqui é bem pra cima… tem uma presença de metais, aqui começam a aparecer as orquestrações, que foram presença marcante também na carreira dos Beatles.

Let Me Roll It – Ah, essa é uma daquelas favoritas de todos os tempos, sabe como? Um Rock meio lento com um instrumental bem pesado! E uma letra com a cara de muita gente por aí! Essa é daquelas que não pode faltar em qualquer referência à obra do Paul.

Mamunia – Eu acho essa música uma gracinha. Aquele tom suave, meio canção de ninar, com uma melodia que toca lá no coração, independente da letra. No caso dessa música a letra também toca.

No Words –Parceria do Paul com Denny Laine, guittarista dos Wings… acredito que seja a primeira música dele escrita em parceria (a Linda não conta, era parceira pra tudo) pós John Lennon. Er… tem alguma música não-boa neste disco?

Picasso’s Last Words (Drink To Me)” – Uma música muito bem humorada… homenagem a Pablo Picasso. A letra é bem legal. No final aparecem trechos de Jet e Mrs Vandebilt incidentalmente. Sensacional!

Nineteen Hundred And Eighty Five – Eu gosto particularmente desta. Piano… um vocal muito legal, e uma levada meio com cara de Fine Line (banda que acompanhará o Paul mais para frente) que eu gosto demais… note que o título pra um disco de 73 é meio futurístico… Outra música genial.

Destaque: Esse é difícil de escolher neste disco! Quase impossível… então vou meio que ficar no lugar comum, sabe como é? Eu realmente acho essa música genial, mas destacaria junto com ela (pra quem se interessar em procurar) Bluebird, Mamunia, Let me Roll it e Nineteen Hundredand Eighty Five.