Paul McCartney Carreira Solo (9)

Bom, passada a euforia da Turnê, hora de voltar pro estúdio… chegamos agora a um disco que pra mim é bem diferente dos anteriores, e dos posteriores também! Vamos a ele!

London Town (1978)

51xoDwnKrcL._SS500_Um Pouco de História: Em fevereiro de 1977, os Wings começaram a gravar o álbum no estúdio da Abbey Road, em Londres. Como nos álbuns anteriores a banda resolveu gravar o álbum em outro local que não fosse a Inglaterra assim sendo em maio do mesmo ano eles partiram para continuar as gravações nas Ilhas Virgens. Na época, Linda McCartney descobriu que estava grávida do terceiro filho.

Durante as gravações, o baterista Joe English abandonou a banda. Logo após Joe foi a vez do guitarrista Jimmy McCulloch que largou a banda para se juntar ao Small Faces. Os Wings passaram a formação de trio com Paul, sua mulher Linda e Denny Laine.

Em novembro de 1977, os Wings lançaram um compacto com a música “Mull of Kintyre”. O compacto tornou-se o de maior venda da história no Reino Unido sendo batido só em 1984 pelo Band-Aid.

Antes do lançamento do álbum em março de 1978, os Wings lançaram outro compacto de sucesso com a música que faria parte do álbum “With a little luck”. A música atingiu o primerio lugar nas paradas de sucesso dos Estados Unidos. O álbum ganhou disco de platina e chegou ao quarto lugar na Inglaterra e segundo nos Estados Unidos.

Em 1993 a edicão remasterizada do álbum inclui as músicas “Mull of Kintyre” e “Girls School”.


Minha Opinião/Faixas: Pra mim, o London Town é um disco delicioso de escutar… talvez seja o disco menos pop do Macca, não tem nenhum sucesso estrondoso, mas músicas muito bonitas. O disco conta uma história, é como um passeio pela cidade de Londres.

1. London Town – música que descreve a cidade de Londres, como uma caminhada por ela… eu acho que essa música tem um vocal muito lindo! Destaco também a orquestração suave completando o cenário.
2. Cafe On The Left Bank – esse café deve ser bem animado… pelo menos é o que a música transmite 🙂 Eu gosto da percussãozinha leve ao fundo, que contrasta com o solo de guitarra mais pesado. Muito legal.
3. I’m Carrying – Linda! Voz e violão, com uma orquestração ao fundo. Parece uma canção de ninar… tão suave.
4. Backwards Traveller – Bem legal… uma música misturada meio pop meio eletrônica, bem animada.
5. Cuff Link – Uma balada meio eletrônica, com alguns efeitos, instrumental.
6. Children Children (vocal solo por Denny Laine) – Me lembra uma canção folclórica, com uma levada meio Cowntry. Acho que das músicas que tem o Laine no vocal essa é a melhor.
7. Girlfriend – Cantada em falcete… uma música romantica bem bonita, o detalhe é que o Michael Jackson regravou a música lançando em seu álbum Off the Wall de 1979.
8. I’ve Had Enough – Rock da melhor qualidade! Vocal perfeito! Precisa dizer mais alguma coisa? Estou falando do Paul, né gente?
9. With a Little Luck – Bom, eu sei que eu disse lá em cima que era o disco menos pop do Paul, mas se não tivesse uma baladinha romântica não podia ser um disco dele, não é mesmo? É o tipo de música que eu considero típica do Paul… linda, irresistível, como um vocal que derrete meu coração completamente. Isso sem contar ouvir o coral cantando a frase “with a little luck” com aquele sotaque britânico charmosérrimo! Linda!
10. Famous Groupies – Eu posso dizer que eu me divirto bastante ouvindo essa música… ela tem uma letra bem legal, mas o mais engraçado dela é que o Paul faz um sotaque totalmente estranho cantando.
11. Deliver Your Children (vocal solo por Denny Laine)– Título bem sugestivo, não é mesmo? A melodia me lembra uma música meio árabe em alguns trechos, ou meio cigana, não sei dizer ao certo. Eu acho bem gostosa.
12. Name And Address – Já vi o George Martin (ex produtor dos Beatles) dizendo que o Paul é o baixista mais melódico que ele já conheceu até hoje. Essa música é um belo registro da afirmação. Rock clássico, me lembra muito as músicas do Elvis. Deliciosa!
13. Don’t Let It Bring You Down – O vocal desta é realmente legal! A gente percebe bem a capacidade do Paul de variar a voz. A melodia me lembra um filme de faroeste.
14. Morse Moose And The Grey Goose – Uma mistura de heavy metal com cowntry e com música indiana. Alguém consegue imaginar? Inesplicável essa música, só ouvindo mesmo! É por essas e outras que eu acho o Paul um gênio!

Destaque: A coisa mais difícil pra mim foi escolher uma música desse disco pra colocar o vídeo. É um disco que eu costumo escutar na íntegra, do começo ao fim… e tem várias que eu gostaria de mostrar pra vocês por motivos diferentes. Acabei optando por essa aí… a qualidade da imagem tá péssima, mas dá pra ouvir a música perfeitamente!

Anúncios