Paul McCartney Carreira Solo (10)

Bom, chegamos agora ao último album do Paul com os Wings…

Back to The Egg (1979)

6e71225b9da06c5673df2110.L

Um pouco de História: Depois do lançamento de London Town, o guitarrista Jimmy McCulloch e o baterista Joe English deixaram os Wings, Macca contratou dois novos músicos para gravar o novo disco, Laurence Juber pra guitarra e Steve Holley na batera. A idéia era fazer um disco bem rock’n roll, já que o London Town tinha trazido um rock mais light e voltar pra estrada com os Wings. O disco começou a ser gravado em julho de 78 e foi lançado em 79.

A crítica não foi muito acolhedora com o disco, ele chegou ao sexto lugar no Reino Unido e a oitavo nos Estados Unidos. Mesmo assim sua vendagem atingiu o disco de Platina.

Em 1993, a edição remasterizada contou com a inclusão das músicas “Daytime Nighttime Suffering” (que na época foi lado B do compacto de “Goodnight Tonight”) e “Wonderful Christmastime” (música solo de Paul McCartney).

Faixas/Minha opinião: Vou ser bem honesta com vocês… pra mim tá sendo bem difícil falar sobre esse disco, porque eu não gosto muito dele. Claro que como todo disco do Paul sempre tem pelo menos uma música que eu amo, não sei se talvez pelo disco já transmitir o fim da fase de ouro que foram os Wings, mas não é um disco que eu escuto muito, então é bem difícil falar das faixas… mesmo assim vou me esforçar pra levar adiante o que tenho feito.

1. Reception – O disco começa com uma batida bem marcada do baixo do Macca, aparecem umas vozes ao fundo… a música é curtinha, instrumental e basicamente o destaque é o baixo.
2. Getting Closer – Como eu disse, apesar de não gostar muito do disco, não jogaria fora! 😛 Essa música eu acho bem legal, tem uma levada bem pra cima e bem marcada o vocal é um show à parte! É a música que eu mais gosto do disco, com um final apoteótico. E sim, ele sempre consegue chegar perto do meu coração! (é uma menção à letra da música, para quem não entendeu).
3. We’re Open Tonight – Estamos abertos esta noite, venham, venham. Essa é uma baladinha mais lenta… acho o vocal do Paul nesta música muito bacana.
4. Spin It On – Essa tem aquele estilo de rock bem acelerado, cuja denominação eu não sei, mas é meio tipo Ramones, se é que vcs me entendem… pesadinha.
5. Again And Again And Again (Denny Laine) – Essa é uma daquelas músicas que gruda! Você escuta ela e fica com a batida na cabeça por bastante tempo… uma balada meio pop que destoa um pouco do disco, muito boa!
6. Old Siam, Sir – Essa é bem pesada! Tem um vocal incrível! Eu não gosto de ficar colocando essas denominações, porque não entendo lhufas disso… mas eu acho que é mais heavy metal! 😉 Eu gosto bastante desse tipo de batida mais pesada, e sendo Paul, gosto mais ainda….
7. Arrow Through Me – Essa tem uma levada mais pro jazz, com o baixo bem marcado e típico do estilo e uns nipes de metais bem pronunciados. Eu destaco mais uma vez o vocal do Paul que é primoroso nesta música.
8. Rockestra Theme – Essa é uma música praticamente instrumental, tem muito pouca coisa cantada… foi a primeira a ser gravada do disco, e contou com a participação (mais que especial) de Pete Townshend (do The Who), David Gilmour (do Pink Floyd), John Paul Jones e John Bonham (ambos do Led Zeppelin), em 1980 ganhou o grammy de melhor performance instrumental, muito merecido! É uma música pra fechar os olhos e curtir, muito!
9. To You – um tipo rock clássico, com os vocais bem gritados e agudos… eu acho meio repetitiva, não está entre as minhas favoritas, definitivamente.
10. After The Ball/Million Miles – A primeira é um rock clássico, mas meio comum, também do tipo que gruda! Você escuta e quando nem percebe, horas depois está cantarolando a tal da música. A segunda me lembra a tristeza do blues, mas a melodia é fantástica!
11. Winter Rose/Love Awake – Música pra chorar, não encontro outra definição. A primeira é extremamente triste… quase deprimente. Love Awake tem uma melodia um pouco mais leve, mesmo assim, dói na alma quando escuto. Muito bonitas e emocionantes, literalmente.
12. The Broadcast – Música curtinha, apresentação falada e som de piano ao fundo…
13. So Glad To See You Here – Foi gravada junto com Rockestra Theme, e com as mesmas participações. Precisa dizer mais alguma coisa? Bom, pegue a primeira, que é maravilhosa e instrumental e junte a ela um senhor vocal (não só o solo, os backing vocals também são fantásticos) e você tem so glad to see you here… um fantástico rock’n roll! Com a presença incidental de we’re open tonight no final.
14. Baby’s Request – Não é tipo um jazz, é um jazz… com todos seus elementos! Uma música deliciosa, com vocal suave e combinação perfeita de piano e baixo, com direito a trompete e tudo o mais, eu acho maravilhosa e surpreendente principalmente por estar neste disco. Linda!

Destaque: Não resisti… essa música é tão diferente de todas as outras que destaquei até hoje, e ao mesmo tempo tão bonita, que tinha que destacá-la aqui! Aproveitem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s